Li Jingzhi teve o filho raptado em 1988 quando a criança tinha dois anos e meio de idade. O menino foi vendido para uma família por cerca de 800 dólares. Durante todo esse tempo, a mãe jamais desistiu da busca.

“A esperança é o que me motiva a continuar vivendo. As pessoas jamais devem perder a esperança.”

Em 18 de maio, Dia das Mães, Li recebeu a notícia de que seu filho fora localizado – “Esse foi o melhor presente que eu já ganhei no Dia das Mães”.

Agora, 32 anos depois, mãe e filho se reencontraram numa chorosa reunião.

Com informações do South China Morning Post.

* * *