Cristo conta a seguinte parábola: quando um demônio sai de um homem, vagueia por lugares áridos procurando descanso. Não encontrando sossego, raciocina: vou voltar para a casa de onde saí. E, ao voltar, encontra a casa limpa, perfumada e arejada. Traz, então, sete demônios piores do que ele e passa a viver ali. E eis que a situação daquele homem fica pior do que antes.

Cristo conclui: assim acontecerá a esta geração perversa.

Expulsamos o demônio vermelho do governo federal. O capeta vagou pela aridez dos países comunistas e, não gostando do que viu, volta agora para a casa de onde saiu e traz consigo os seus amigos da Antifa.

Estaremos fadados ao vaticínio de Cristo?

* * *