Segundo o site FOSSBYTES – FOSS é acrônimo de Free and Open Source Software -, a companhia chinesa Lenovo certificará as distros Ubuntu e Red Hat Enterprise Linux (RHEL) em sua linha de notebooks ThinkPad série P e desktops ThinkStation. O Fossbytes já havia anunciado, em abril, a colaboração da Lenovo com a distro Fedora.

As ações da Lenovo surpreendem já que poucos anos atrás a empresa dificultava ao máximo a instalação de distruições linux em seus notebooks série Yoga. Na minha opinião, os anúncios devem ser observados como parte da estratégia do Partido Comunista Chinês (PCC) na guerra comercial com os EUA. O sistema operacional Windows reina absoluto em notebooks e desktops e em breve talvez entre na mira de Trump.

* * *