O site Epoch Times publicou matéria intitulada Vendo o vermelho: os 10 melhores filmes que expõem as verdadeiras intenções do PCC.

O Reino Vermelho – Extração forçada de órgãos de cidadãos chineses

É uma menina – As implicações da política chinesa do filho único: a preferência por meninos e, por consequência, o tráfico e o assassinato de meninas.

Morte pela China – Como os subsídios ilegais favorecem a China e causam a destruição da economia americana.

Transcendendo o Medo – A história de Gao Zhisheng – a história de um defensor chinês dos direitos humanos, atualmente desaparecido.

Um elefante sentado imóvel – Um terreno baldio industrial é o pano de fundo para a história de um adolescente e sua família cujas vidas são vazias de sentido e beleza.

O último dançarino de Mao – A saga de Li Cunxin, um dos maiores bailarinos do mundo, no brutal regime chinês e a sua surpresa com a liberdade e opulência dos EUA.

À luz de velas do outro lado da rua – Desde 2002, um grupo de ativistas se reveza continuamente em frente à embaixada chinesa no Reino Unido – 24 horas por dia porque, dizem eles, o governo chinês persegue os praticantes do Falun Dafa 24 horas por dia.

Em nome de Confúcio – O Instituto Confúcio se infiltrou primeiramente nos EUA para promover a influência política e os interesses chineses no exterior. Hoje tem cerca de 1600 campi universitários ao redor do mundo.

Uma carta de Masanjia – Uma americana do Oregon encontrou uma carta escondida num produto fabricado na China. A carta trazia um apelo desesperado de um prisioneiro político do um campo de trabalhos forçados chamado Campo de Trabalho Masanjia, na China.

As Garras do Dragão Vermelho – Inspirado em fatos reais, esse filme mostra as táticas habituais de retaliação do PCC – condenação à morte de um americano na China – frente à prisão da herdeira da Huawei em solo canadense.

* * *