O Paraná tem 11 milhões de habitantes e teve 107 mortes causadas pelo coronga. Entretanto, o pânico, gerado pela mídia de massa e capitalizado pelos políticos, fez com que o povo não fosse aos hospitais com medo de pegar o vírus chinês.

Rangel Silva, presidente da Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado do Paraná (Fehospar) disse:

“O faturamento deve cair 60% a partir deste mês e todos os hospitais já trabalham com déficit. Até o mês passado ainda tínhamos recursos dos meses anteriores, com a queda de movimento em abril, começamos maio com défict. Vamos passar rapidamente de heróis da pandemia a vilões, porque teremos que demitir, fechar.”

Com informações do Senso Incomum.

* * *