O TJ-SP acatou mandato de segurança preventivo de um cliente da operadora TIM de São Paulo contra o “acordo de colaboração” (seja lá o que isso signifique) das telefônicas com João Dória. Assim, esse sortudo não poderá ser vigiado pelo vírusdória.

O impetrante reclamou da “grave e iminente ameaça de invasão de privacidade” e da “afronta ao direito de ir e vir”.

Com informações do tecnoblog.

***