Google e Apple anunciaram um projeto conjunto para a criação de aplicativo para rastrear usuários contaminados pelo CODIV-19 que tiveram contato um com o outro. O MIT e outras instituições também estão desenvolvendo algo parecido.

Para Bruce Schneier, o maior problema desse tipo de aplicativo é a eficácia. Não se pode saber se os contatos estiveram próximos, mas sem contato (falso positivo) ou afastados, mas um tendo transmitido o vírus ao outro por terem tocado no mesmo objeto (falso negativo).

Leia Contact Tracing CODIV-19 Infections via Smartphone Apps.

***