198 métodos de ação não violenta extraídos do livro Da ditadura à democracia – o caminho para a libertação, de Gene Sharp.

Métodos de protesto e de persuassão não violentos

Declarações formais

1. Discursos públicos

2. Cartas de oposição ou de apoio

3. Declarações de organizações ou instituições

4. Declarações públicas assinadas

5. Declarações de acusação e de intenção

6. Petições em grupo ou em massa

Comunicação com um público mais vasto

7. Slogans, caricaturas e símbolos

8. Faixas, cartazes e afixação de comunicações

9. Folhetos, panfletos e livros

10. Jornais e revistas

11. Gravações, rádio, televisão e vídeo

12. Inscrições no céu e na terra

Representações em grupo

13. Delegações

14. Prêmios satíricos

15. Grupos de pressão

16. Piquetes

17. Eleições simuladas

Atos públicos simbólicos

18. Exibição de bandeiras e cores simbólicas

19. Uso de símbolos

20. Oração e culto

21. Entrega de objetos simbólicos

22. Nudez como forma de protesto

23. Destruição de propriedade própria (casas, documentos etc.)

24. Luzes simbólicas (tochas, lanternas, velas)

25. Exibição de retratos

26. Pintura de protesto

27. Novos sinais e nomes

28. Sons simbólicos (“canções simbólicas”, uso de apitos, sinos, sirenes etc.)

29. Reclamações simbólicas (tomada de terrenos ou prédios)

30. Gestos grosseiros

Pressões sobre os indíviduos

31. “Perseguição” a oficiais (segui-los constantemente, em silêncio, de maneira respeitosa)

32. Insultos ou provocações a oficiais

33. Confraternização (contactar as pessoas diretamente, tentando convencê-las da injustiça do regime)

34. Vigílias

Teatro e Música

35. Sketches satíricos e brincadeiras

36. Representações teatrais ou espetáculos musicais

37. Cantos

Procissões

38. Marchas

39. Desfiles

40. Procissões religiosas

41. Peregrinações

42. Procissão de automóveis

Homenagem aos mortos

43. Luto político

44. Simulacros de exéquias fúnebres

45. Funerais acompanhados de manifestações

46. Cerimônias de homenagem junto de túmulos

Assembléias públicas

47. Assembléia de protesto ou de apoio

48. Reuniões de protesto

49. Reuniões de protesto camufladas

50. Fóruns educativos com diversos conferencistas (teach-in)

Retirada e renúncia

51. Abandono de recinto (walkout)

52. Silêncio

53. Renúncia a homenagens

54. Virar as costas

Métodos de não cooperação social

Ostracismo de pessoas

55. Boicote social

56. Boicote social seletivo

57. Boicote à atividade sexual

58. Excomunhão (boicote religioso)

59. Interdições (suspensão de serviços religiosos)

Não cooperação com eventos sociais, costumes e instituições

60. Suspensão de atividades sociais e desportivas

61. Boicote a atividades sociais

62. Greve estudantil

63. Desobediência social

64. Abandono de instituições sociais

Retirada do sistema social

65. Permanência em casa (stay-at-home)

66. Não cooperação pessoal total

67. Fuga de trabalhadores

68. Asilo

69. Desaparecimento coletivo

70. Emigração de protesto (hégira)

Métodos de não cooperação econômica

(1) Boicotes econômicos

Ações por parte dos consumidores

71. Boicote de consumidores (a determinados bens e serviços)

72. Não consumo de mercadorias boicotadas (que já estejam na posse do indivíduo)

73. Política de austeridade (redução de consumo ao mínimo)

74. Retenção de rendas

75. Recusa de arrendamento

76. Boicote nacional de consumidores (recusa de compra ou de uso produtos ou serviços de outro país)

77. Boicote internacional de consumidores (atuação em vários países contra produtos de um país específico)

Ações por parte de trabalhadores e produtores

78. Boicote de trabalhadores (recusa de trabalhar com produtos ou ferramentas dos oponentes)

79. Boicote de produtos (recusa de vender ou entregar os próprios produtos)

Ações por parte de intermediários

80. Boicote de fornecedores e transportadores (recusa dos trabalhadores ou intermediários em manipular ou fornecer determinados bens)

Ações por parte de proprietários e dirigentes

81. Boicote de comerciantes (recusa de compra ou venda de determinados bens)

82. Recusa de arrendar ou vender imóveis

83. Bloqueio (lockout; o empregador impede que os funcionários trabalhem)

84. Recusa de prestação de assistência industrial

85. “Greve geral de comerciantes”

Ações por parte de titulares de recursos financeiros

86. Levantamento de depósitos bancários

87. Recusa de pagamento de taxas, emolumentos e impostos

88. Recusa de pagamento de dívidas ou de juros

89. Corte de fundos e de crédito

90. Recusa em fornecer voluntariamente receita (ao governo)

91. Recusa de dinheiro de um governo (exigir formas alternativas de pagamento)

Ações por parte de governos

92. Embargo interno

93. Lista negra de comerciantes

94. Embargo a vendedores internacionais

95. Embargo a compradores internacionais

96. Embargo ao comércio internacional

(2) Greve

Greves simbólicas

97. Greve de protesto (por um período curto predefinido)

98. Paralisação rápida (greve-relâmpago, greve curta e espontânea de protesto)

Greves agrícolas

99. Greve de camponeses

100. Greve de trabalhadores agrícolas

Greves de grupos especiais

101. Recusa de trabalho forçado

102. Greve de prisioneiros

103. Greve sindical

104. Greve profissional

Greves industriais comuns

105. Greve de estabelecimento (numa ou mais empresas com a mesma gerência)

106. Greve de um setor da indústria

107. Greve solidárias

Greves restritas

108. Greve progressiva (interrupção por partes, trabalhador por trabalhador ou área por área)

109. Greve-surpresa (bumper strike; greves sindicais em que só uma empresa da indústria pára de cada vez)

110. Greve de desaceleração (abrandamento do ritmo de trabalho)

111. Greve de zelo (seguir regras ou procedimentos desnecessariamente)

112. Greve por “doença” (simulada)

113. Greve por demissão (um número significativo de trabalhadores pede demissão individualmente)

114. Greve limitada (trabalhadores recusam-se a realizar determinados trabalhos marginais ou a trabalhar em determinados dias)

115. Greve seletiva (trabalhadores recusam-se a executar determinadas tarefas)

Greves multi-industriais

116. Greve generalizada (várias indústrias fazem greve simultaneamente)

117. Greve geral

Combinações de greves e encerramentos econômicos

118. Hartal (encerramento geral do comércio)

119. Encerramento da atividade econômica

Métodos de não cooperação política

Rejeição da autoridade

120. Recusa ou retirada de lealdade

121. Recusa de apoio público (ao regime e às suas políticas)

122. Literatura e discursos a favor da resistência

Não cooperação dos cidadãos com o governo

123. Boicote aos órgãos legislativos pelos seus próprios membros

124. Boicote às eleições

125. Boicote a empregos e cargos na administração pública

126. Boicote a departamentos e organismos governamentais

127. Retirada de estabelecimentos de ensino estatais

128. Boicote a organizações apoiadas pelo governo

129. Recusa de assistência a funcionários responsáveis pela aplicação da lei

130. Remoção de placas e sinais

131. Recusa em aceitar funcionários nomeados

132. Recusa em dissolver instituições existentes

Alternativas à obediência ao dispor dos cidadãos

133. Cumprimento relutante e lento

134. Não obediência na ausência de supervisão direta

135. Não obediência popular (semioculta)

136. Desobediência disfarçada

137. Recusa de dispersão de uma concentração ou reunião

138. Ocupação sentada para assumir o controle desse lugar (sitdown)

139. Não cooperação com o serviço militar obrigatório e deportação

140. Ocultação, fuga e identidade falsas

141. Desobediência civil a leis “ilegítimas”

Ações de funcionários estatais

142. Recusa seletiva de assistência por assessores governamentais (informando os superiores sobre essa recusa)

143. Bloqueio de linhas de comando e de informação

144. Estagnação e obstrução

145. Não cooperação administrativa geral

146. Não cooperação judicial (por juízes)

147. Ineficácia deliberada e não cooperadas seletiva de responsáveis pela aplicação da lei

148. Motim

Ação governamental no plano interno

149. Evasões e atrasos semilegais

150. Não cooperação por unidades governamentais constituídas

Ação governamental no plano internacional

151. Mudanças em representações diplomáticas e outras

152. Atraso e cancelamento de iniciativas diplomáticas

153. Recusa do reconhecimento diplomático

154. Corte de relações diplomáticas

155. Abandono de organizações internacionais

156. Recusa de adesão a organismos internacionais

157. Expulsão de organizações internacionais

Métodos de intervenção não violenta

Intervenção psicológica

158. Exposição voluntária a condições climáticas adversas

159. Jejum

(a) Jejum de pressão moral

(b) Greve de fome

(c) “Satyagraha”

160. Julgamento invertido (os réus tornam-se promotores não oficiais)

161. Assédio não violento

Intervenção física

162. Sentar-se em determinados lugares como protesto (sit-in)

163. Ocupação de pé (stand-in)

164. Ocupação de meios de transporte discriminatórios (ride-in)

165. Protesto dentro de água em praias discriminatórias (wade-in)

166. Concentração de pessoas em movimento num lugar simbólico (mill-in)

167. Presença em igrejas discriminatórias (pray-in)

168. Incursões não violentas

169. Incursões aéreas não violentas (por exemplo, com panfletos ou alimentos)

170. Invasão não violenta

171. Interposição não violenta (colocar o corpo entre uma pessoa e o objetivo do trabalho)

172. Obstrução não violenta (geralmente temporária)

173. Ocupação não violenta

Intervenção social

174. Estabelecimento de novos padrões sociais

175. Congestionamento (por sobrelotação) de instalações

176. Atrasos deliberados (stall-in)

177. Discursos em público (speak-in)

178. Teatro de guerrilha (interrupções dramáticas improvisadas)

179. Instituições sociais alternativas

180. Sistema de comunicação alternativo

Intervenção econômica

181. Greve inversa (trabalhar em excesso)

182. Greve por ocupação (do loca de trabalho)

183. Ocupação não violenta de terras

184. Quebra de bloqueios

185. Contrafacção com motivos políticos

186. Aquisição preventiva

187. Apreensão de bens

188. Dumping

189. Patrocínio seletivo

190. Mercados alternativos

191. Sistemas alternativos de transporte

192. Instituições econômicas alternativas

Intervenção política

193. Sobrecarga dos sistemas administrativos

194. Divulgação da identidade de agentes secretos

195. Tentativa de ser detido

196. Desobediência civil a leis “neutras”

197. Trabalho sem colaboração

198. Soberania dupla e governos paralelos

***