Analisando a atuação de Bolsonaro em seu primeiro ano de governo, deu o que todo mundo esperava: uma liderança corajosa e transparente frente a ataques vindos de todos os lados – os ataques vindos pelas costas foram os mais perigosos. O ano de Bolsonaro pode ser resumido na sua frase “Este jacaré tem couro grosso”.

A surpresa veio de nós, o povo. Apesar de todos os contratempos enfrentados pelo sofrido povo brasileiro, a nossa confiança no presidente não parou de aumentar. Sabemos que, em um ano, seria impossível para qualquer criatura desfazer o nó górdio urdido durante gerações pelos inimigos da pátria. Sabemos que Brasília é um ninho de cobras, o Brasil um balaio de gatos e a política um ímã de vigaristas. Sabemos que o inimigo se infiltrou em todos os setores da sociedade, sabemos de onde vem a pedrada e que a verdadeira guerra é cultural.

2019 foi o ano da maturidade do povo brasileiro, o ano em que deixamos de lado a figura do salvador da pátria porque aprendemos que os verdadeiros salvadores da pátria somos nós mesmos – eu e você. Adquirimos, nos últimos anos, uma conscência política sem igual no cenário internacional e sabemos que ainda vai demorar um bom tempo para tirar o Brasil do atoleiro e reconduzi-lo aos trilhos de sua vocação histórica.

2020 se aproxima. “Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, eu entrarei em sua casa e tomarei refeição com ele, e ele comigo.”

Feliz Ano Novo! Feliz Natal!

***