A Ouvidoria da Polícia (do Estado) de São Paulo divulgou ontem relatório sobre suicídio de policiais em 2017 e 2018. A taxa de suicídio entre policiais é de 23,9 contra 5,8 por 100 mil habitantes.

O documento destaca 8 fatores que podem ter contribuído para a triste estatística: estresse inerente à função, falta de suporte de serviço de saúde mental, depressão, conflitos institucionais, conflitos familiares (e problemas financeiros), isolamento social (e rigidez e instrospecção), subnotificação das tentativas de suicídio e fácil acesso a armas de fogo.

Normal numa profissão estigmatizada pelos jornalistas da extrema imprensa, pelo beautiful people e pelos professores vermelhos.

***