Nesse fim de semana, em depoimento ao procurador Alberto Nobili, Cesare Battisti admitiu pela primeira vez a participação nos quatro assassinatos pelos quais foi condenado à prisão perpétua na Itália.

“Percebi o mal que causei e peço desculpas às famílias da vítimas”.

***