Demorou, mas chegou.

Com o objetivo de combater as fake news, o WhatsApp criou uma ferramenta que indica quando a mensagem não é de autoria do remetente. Em outras palavras, o ditador de plantão poderá rastrear a origem da mensagem.

O WhatsApp foi comprado pelo Facebook em 2014. Demorou 4 anos, mas a sanha de controle do Facebook chegou ao seu filho menor. Depois do susto Cambridge Analytica, Zuckerberger, o menino de ouro dos globalistas, volta com carga total.

É sempre assim a estratégia dos megalomaníacos. Com a desculpa de combater um mal, dão como solução uma ferramenta de controle – contra doenças, vacinas de esterelização em massa, contra mortes no trânsito, carro autônomo que de autônomo não tem nada, já que estarão nas mãos de gigantes da tecnologia totalitárias.

Fake news no WhatsApp? Ora, fake news existem na mídia de massa. Aliás, a diferença entre a internet e a mídia de massa é que, na internet, você fica em dúvida se a notícia é falsa; na mídia de massa, tem certeza.

***

Anúncios