Ontem as autoridades de Aparecida – o Arcebispo, o Reitor do Santuário Nacional e o Superior Provincial dos Redentoristas – divulgaram nota pedindo perdão pelo ato pró-Lula na Missa de Pentecostes.

O Padre (?) João Batista de Almeida é o reitor. Em certo ponto da nota, ele declara: “Contudo, eu, Pe. João Batista, Reitor do Santuário Nacional, manifesto o meu pesar e peço o perdão de todos os que se sentiram ofendidos (…)”.

Como é que é? “os que se sentiram ofendidos”? Então o problema está em que se sentiu ofendido?! Não houve culpa objetiva de João Batista?!

Esse João Batista só vai provar que está do lado da Igreja quando se puser a combater o comunismo. Até lá, é considerado um traidor e um excomungado.

***