A polícia prendeu ontem uma quadrilha que vendia diplomas em São Paulo. Um diploma de Medicina custava 97 mil reais; de Direito, 35 mil.

Façamos umas contas. Os cursos de Medicina no Brasil oferecem juntos cerca de 30 mil vagas, ou seja, 1 vaga para cada 6.700 habitantes. Os cursos de Direito oferecem cerca de 214 mil vagas, ou seja, 1 vaga para cada 930 habitantes. Como Medicina tem uma procura sete vezes maior, o diploma deveria ser sete vezes mais caro.

O motivo pelo qual o diploma de Direito é mais valorizado é muito simples. O Brasil é o país da confusão no qual os “demandistas de profissão” (Tomas More, em Utopia) têm amplo pasto.

Detalhe: nenhuma das reportagens policiais sobre a quadrilha detalhou o custo de um diploma de Engenharia. Parece que a procura maior era por Farmácia e Psicologia além dos cursos citados. Sinal dos tempos.

Júlio Verne escreveu que alemão nasce filósofo, italiano artista e americano engenheiro.

E brasileiro, nasce o quê?

***