A melhor defesa é o ataque. Ameaçado de ser levado à OMC por causa do aumento da taxa de importação do aço e alumínio, Trump partiu para a ofensiva e anunciou mais medidas comerciais contra a China.

A chiadeira da mídia contra Trump, que o carimba de protecionista, nada mais é do que guerra assimétrica – um lado (o esquerdista) pode tudo, o outro (conservador) nada.

A China pode manipular os índices econômicos à vontade, pode receber investimentos globalistas à vontade, pode cercear as liberdades civis à vontade, pode prender, torturar, censurar, matar, extrair órgãos, pode trabalhar com mão de obra escrava, pode poluir, pode usar navios-fábrica (onde as encomendas ocidentais são montadas em alto mar, longe de qualquer tipo de barreira; experimente reclamar de alguma coisa contra o chefe para ver onde você vai parar…)… enfim, a China tudo pode. Mas basta aparecer um macho para, depois de décadas, colocar as coisas no lugar e as putas-pagas da mídia gritam:

– Ui! Protecionista!

***