Cristian Derosa escreveu: “Existem sites especializados em criar notícias para disseminação por whatsapp e face. Tudo fake. Não se encontra ninguém por trás desses sites, são quase anônimos.” O objetivo dos criadores das fake news é, segundo Derosa, desacreditar as redes sociais.

Sejam lá quem forem os donos desses sites, o fato é que estão conseguindo o que querem. O PSOL vai processar uma procuradora e um deputado que repercutiram notícias falsas sobre Marielle Franco. A mídia, como não podia deixar de ser, repercutiu mais ainda a atuação do PSOL.

(PSOL signitifca Partido SOcialismo e Liberdade. Isso faz lembrar a ampla utilização da expressão Libertação pelos comunistas. Quem a inventou – Exército de Libertação Nacional, Teologia da Libertação, Movimento Popular de Libertação de Angola – foi Nikita Khrushchov, com o objetivo de dizer exatamente o oposto do que a palavra significa.)

Ainda segundo Derosa, “Mas a verdade é que [as fake news] não existiriam se não fosse pela pressa em compartilhar que a própria estrutura da internet nos instiga.”

As fake news, acrescento, remetem à velha e boa tática revolucionária de “promover o crime e denunciá-lo” – criam os boatos e criminalizam que os repercute, promovem a libertinagem sexual e denunciam os “assediadores”, fomentam a violência e perseguem a polícia… e assim por diante.

***