Dez mil homens do exército chegaram ao Rio de Janeiro para trazer de volta a ordem pública. A população, é lógico, aplaudiu. As autoridades dizem que a medida é temporária, que faz parte de um plano para restabelecer a segurança.

Quem acredita em político?

Em primeiro lugar, a segurança pública é tarefa das polícias militares de cada estado, não do exército. Isso é típico do brasileiro: tentar corrigir um erro com outro erro. É o chamado “jeitinho”.

Em segundo lugar, as autoridades só tomarão medidas paliativas. Não atacarão a raiz do problema que é o comércio de drogas criado pelo movimento comunista e que tem no Foro de São Paulo a sua expressão atual. A luta será contra os “caidinhos” citados por Bezerra da Silva na música Preconceito de Cor. “Quero ver eles prenderem o primeiro time” completa o sambista.

De fato. Queremos ver Lula e Zé Camarada Daniel Dirceu na cadeia.

E, por falar em Zé Dirceu – também conhecido como Pedro Caroço -, você reparou que a campanha da Globo para derrubar Temer e trazer de volta Lula começou dias após a soltura do camarada? Coincidência?

Sei que a população aprova a medida. Acho que, no lugar deles, eu também aprovaria. Mas chega de sermos enganados pelos políticos e pela mídia. Temos que ir à raiz do problema; caso contrário, a situação só piorará.

***

Anúncios