A crise pela qual passamos trouxe a vantagem de ter colocado a nu a podridão das nossas lideranças políticas, empresariais, intelectuais e espirituais. Já sabemos que não podemos esperar nada delas e que o destino do nosso país está em nossas mãos. No caso específico da Lava Jato, por exemplo, os políticos corruptos estão com a chave da cadeia na mão e farão de tudo para se safarem. Cabe a nós, o povo, varrê-los do mapa.

Como?

Muito simples: no próximo domingo teremos a oportunidade de ir novamente às ruas, dessa vez em nome do direito à legítima defesa, exigindo o fim do estatudo do desarmamento, essa porcaria que só serve para deixar as pessoas de bem à mercê dos bandidos. O rearmamento da população porá fim à hegemonia do Foro de São Paulo e emancipará o povo, livrando-o da tutela do Estado.

Talve você ache que não adianta, que o Brasil não tem jeito.

É exatamente isso que os nossos inimigos querem que pensemos. Mas você não pode se esquecer das manifestações de rua que começaram timidamente no fim de 2014. Na época, os conformistas diziam a mesma coisa: que não adiantava nada. Adiantou sim e as manifestações tomaram vulto em 2015 e 2016 culminando com a retirada de Dona Dilma, a Usurpadora, do poder e com a aniquilação do PT.

Agora, é hora de irmos novamente às ruas para acabar o serviço.

*

PS: Evidentemente, nem todos os nossos líderes são podres – apenas 99,99% deles.

***

Anúncios