Terça-feira passada, dia 7, a população de Vitória foi à porta do quartel da PM para protestar contra a greve. Ante a possibilidade de confronto entre os seus familiares e a população, os policiais rapidamente desceram do quartel na direção dos portões.

Ué?! Enquanto a família dos outros estava sendo agredida, roubada, estuprada ou morta, não havia problema. Foi só a família deles correrem perigo e eles pegaram em armas para protegê-las!

O governo deve punir exemplarmente as lideranças da greve antes que esse papo-furado de greve de PM protegida pelos familiares (massa de manobra, diga-se de passagem) se espalhe pelo País.

***

Anúncios