Lauro Jardim, d’O Globo, insinuou que Ives Gandra Filho teria contratado irregularmente – sem licitação – a irmã como instrutura da Escola Nacional dos Magistrados do Trabalho. Acontece que o trabalho dela foi voluntário, o que não exige licitação.

A mídia de massa segue firme na campanha contra Ives Filho. Faz tempo que a mídia deixou de lado a função de informar para se tornar apenas engenharia social.

Leia mais no Senso Incomum:EXCLUSIVO: Irmã de Ives Gandra Filho contratada “sem licitação” fez trabalho voluntário.

***

Anúncios