A partir de hoje, os funcionários do Sistema Único de Saúde devem perguntar ao paciente qual a cor da sua pele (do paciente, não do funcionário, bem entendido). Segundo o Ministério da (falta de) Saúde, os dados são importantes para a elaboração do perfil epidemiológico dos grupos populacionais do Brasil.

Por que, em vez de ficar enchendo o saco com perguntas racistas, o governo não vai abrir vala de esgoto que é, na verdade, a maior urgência da saúde pública brasileira?

Sugiro a todos os brasileiros que, se indagados qual a cor da pele, respondam:

– Cor humana.

***

Anúncios