Entrevista com o professor de karaté José Alberto “Corisco” de Siqueira Campos.

Blog: Do ponto de vista da arte marcial, qual a principal lição a ser tirada da tragédia com o avião da Chapecoense?

Corisco: A lição de que a pessoa precisa saber onde está entrando. Saber onde está é básico numa arte marcial. No caso do avião, a empresa era de origens venezuelana e boliviana, dois países que estão sob regimes comunistas há muitos anos, com todas as consequências que o comunismo historicamente sempre trouxe para qualquer nação onde tenha sido implantado: corrupção, enfraquecimento da economia e, o pior de tudo, a deterioração moral.

Blog: Certamente, isso diz respeito aos responsáveis pela contratação do vôo. Mas a grande maioria dos mortos não tinha responsabilidade sobre isso.

Corisco: É verdade, mas mesmo assim cada um de nós é responsável pela própria vida e, ao se deparar com uma situação de perigo, temos muitos recursos para sair dela. Mesmo o mais jovem dos jogadores, com menos voz na equipe, tinha o direito e o dever de estabelecer um canal de comunicação com os chefes. O que faltou foi percepção da realidade mas isso é um fenômeno que atinge toda a sociedade.

Blog: Como você explica o fato espantoso de algumas pessoas terem sobrevivido?

Corisco: Além de estarem num local menos afetado pela pancada, eles conseguiram manter a calma e se apegaram ao que tinham em mãos naquele momento: seguiram o protocolo e se enrolaram feito um jacaré. Outras pessoas, talvez próximas deles, não seguiram o procedimento e receberam a pancada em cheio. Manter a calma e a concentração é muito difícil mesmo nas atividades mais corriqueiras da nossa vida, basta ver como as pessoas fazem as coisas mais simples com muita afobação e com a cabeça em outro lugar.

Blog: A tragédia poderia ter sido evitada com a contratação de um avião mais seguro, mas isso seria mais caro, talvez além do orçamento do clube.

Corisco: O ideal é usar vôos comerciais de carreira e não vôos fretados. Sai mais barato e, por questão de segurança, o time deve ir separado, em diversos vôos.

Blog: Em toda a maciça cobertura da grande mídia, não houve ninguém que tivesse esses pontos de vista sobre o acidente. Obrigado por enriquecer este blog.

Corisco: Acredito que a mídia está perdida. Quem quiser se informar deve usar os blogs e sites especializados e independentes.

***

Anúncios