Segundo a Netflix, a internet brasileira é uma das piores do mundo quando o assunto é transferência de dados. Num levantamento envolvendo 41 países, emplacamos o honroso 33° lugar, deixando para trás países de altíssima tecnologia como Equador, Jamaica e Costa Rica, dentre outros.

Alguma novidade?

Não podia dar outra coisa num país que briga por alcançar os primeiros lugares do mundo em taxa tributária, criminalidade, (des)educação, falta de saneamento básico, que é o paraíso de lindas teorias como a teologia da libertação e a da missão integral e abrigo de terroristas e bandidos. Fazemos tudo errado e, no fim, queremos que as coisas dêem certo.

O brasileiro lembra o jagunço Salústio, colega de Riobaldo.

Pois o urucuiano Salústio João mais olhei. Ali, ajoelhado, ele mirava e atirava. Atirava e fechava os olhos. Quando abria outra vez, queria ver alguém vivo?

***

Anúncios