Hoje é o Dia do Idoso.

Quer dizer que a pessoa tem 59 anos, faz aniversário e de repente vira idoso? Ontem não era, hoje é. Que palhaçada é essa?

A caridade cristã, que abraçava jovens e velhos, homens e mulheres, agora foi substituída por “Dias” vindos da ONU – o governo no lugar de Deus.

Você já reparou no Metrô os assentos preferenciais? Está escrito: Lei não-sei-que-número; obedeça! Em vez de você obedecer seu pai ou sua mãe que ensinava a dar lugar para os mais frágeis, agora obedece uma lei, feita pelos nossos maravilhosos legisladores, cuja amostra temos visto na recente propaganda eleitoral.

Menos “Dias” e mais Cristo!

***

Anúncios