Em um artigo postado hoje, Aluízio Amorim observou que os programas humorísticos desapareceram da grande mídia por causa do avanço cultural esquerdista: Um dos exemplos mais incríveis dessa nefasta ação [comunista] é o desaparecimento de programas humorísticos na grande mídia. Rir é proibido.

Sensível a essa arguta observação, resolvi entrar de cara na guerra cultural humorística, levando alegria – e, com ela, a verdade – aos meus leitores. Chega de lero-lero, vamos à piada do dia:

Dois amigos conversando:

– Você viu que baixou o quilo da carne?

– Não diga!

– Pois é, agora tá pesando 900 gramas!

*

Não ria, leitor! Não foi isso que fizeram com o papel higiênico (cujo comprimento baixou de 40 para 30 metros), com a bolacha (cujo peso baixou de 200 para 180 gramas) etc.? Ai, ai, minhas piadas estão ficando velhas… Tem até a história de um executivo que fez fama aumentando o tamanho do orifício da pasta de dente para vender mais. Esse gaiato foi louvado e premiado por ter conseguido tapear os clientes. Isso aconteceu na década de 1980, eu presenciei, meninos, eu vi!

O fato já prenunciava a tragédia moral que se abateria sobre o Brasil com o apoio dessa mesma classe empresarial.

***

Anúncios