Michel Temer é mesmo um sujeito de sorte.

As Olimpíadas tinham tudo para se tornar um desastre político para Temer. Uma jogada do destino, porém, colocou Brasil e Alemanha novamente numa final mundial de futebol, dois anos depois do maior vexame protagonizado por nossa seleção em toda a sua história. Qualquer que seja o resultado da partida, o vencedor será Michel Temer porque tudo – a desorganização, a pobreza, o “largado”, a violência, a instrumentalização – será esquecido. Uma nova derrota ou uma vitória, não importa, será comentada pelo resto da vida.

Michel Temer é mesmo um sujeito de sorte.

***