As plantações de um fazendeiro rico chamado Zé iam dar uma grande colheita. Zé estava preocupado porque não tinha onde guardar tanta coisa. Então veio um lampejo:

– Já sei o que farei! Vou demolir os meus celeiros e construirei outros maiores e neles guardarei toda a minha colheita e todos os meus bens. Então direi à minha altma: Ó alma, tens muitos bens acumulados para muitos anos; descansa, come, bebe, regala-te.

De repente, alguém bateu nas costas dele. O homem se virou e deu de cara com a Morte.

– Zé, o teu dia chegou. Descansa e não te preocupes com os teus bens – não vai faltar gente pra cuidar deles.

***