No último domingo, o Estadão noticiou a saga do jornaleiro José Valde Bizerra, condenado a sete anos e quatro meses de prisão em regime semi-aberto em dezembro de 2015 por xingar um juiz nas redes sociais e pelo envio de mensagens de e-mail à Corregedoria do TJ-SP.

Na segunda-feira, um desembargador mandou soltar o homem.

Segundo o seu advogado, apesar da condenação ter sido em regime semi-aberto, Bizerra ficou preso o tempo todo.

***