No Evangelho de hoje, Cristo diz “Pedi e recebereis”.

Nos cabeludos dias de hoje, estas palavras soam misteriosas. Como um brasileiro pode pedir e receber se há milhões e milhões de desempregados, se os preços não param de subir no mercado, se a conta de luz simplesmente disparou, se, onde quer que a Lava Jato mexa, sai um monte de bandido? Será que temos que pedir mais do que estamos pedindo? Quanto mais pedimos parece que recebemos mais pancada… é lambada sobre lambada… E o governo ainda vem falar de aumento de imposto. Será que estão todos loucos?

Isso lembra um episódio da vida de Santa Teresa. Empreendedora por vocação, a carmelita percorreu todos os caminhos da Espanha no afã de construir e reformar conventos. Numa dessas correrias, ao atravessar um rio, a força da correnteza começou a levar todas as bugigangas transportadas pelos animais de carga. Ela pediu ajuda a Deus:

– Senhor, não vês o que acontece? A água vai carregar tudo…

Deus respondeu (sim, a santa conversava com Deus!):

– Teresa, é com dificuldades e sofrimentos que trato os meus amigos…

A santa lascou:

– É por isso que não tens amigos…

***