O informativo do César Maia de hoje diz: Nenhuma mulher brasileira é estampada em suas notas monetárias! Assim mesmo, com ponto de exclamação. E cita uma matéria da Folha (só podia ser) segundo a qual “apenas 9% dos meios circulantes do mundo têm efígies femininas”.

Que horror! Que injustiça!! Mais uma exploração capitalista (leia-se cristã) de uma minoria. (Embora essa minoria seja de 50%, como os negros e descendentes também sejam uma minoria de 99% da população brasileira – cfr. Gilberto Freyre – e assim por diante.) Precisamos ajudar as minorias em nome da democracia! (Você já reparou no absurdo dessa frase? Ajudar uma minoria significa exatamente o contrário da democracia. Por exemplo, o sistema de cotas raciais; privilegiar um grupo étnico em detrimento dos demais é a própria definição de racismo.)

Então, se as mulheres são injustiçadas nas cédulas de dinheiro, eu digo o seguinte: a esmagadora maioria das canções de amor é de homens cantando o amor por suas amadas; pouquíssimas são o contrário.

Então…?

***

Anúncios